Deputados arquivam moção de censura contra o presidente do Peru

A
A Presidente do Peru, Dina Boluarte – MARIANA BAZO / ZUMA PRESS / CONTACTOFOTO

As bancadas de vários partidos de esquerda no Congresso do Peru apresentaram na quarta-feira uma moção de censura contra a presidente do país, Dina Boluarte, alegando a sua «incapacidade moral» para continuar como Chefe de Estado.

O grupo de parlamentares justificou a sua decisão apontando ao presidente como responsável pelas mortes que têm ocorrido no Peru em resultado das manifestações que exigiram a sua demissão, de acordo com a estação de rádio RPP.

A iniciativa, apresentada pela congressista peruana Nieves Limachi, foi apoiada por alguns dos seus colegas do partido, tais como Guillermo Bermejo e a ex-primeira-ministra Betssy Chávez. Outros signatários incluem as congressistas Ruth Luque, Sigrid Bazán e Isabel Córtez do Cambio Democrático; Alex Flores e Waldemar Cerrón do Perú Libre; e Víctor Cutipa do Perú Bicentenario.

«O nosso país está a ser sangrado até à morte pela terrível gestão do governo e pelas forças da lei e da ordem lideradas por Dina Boluarte, uma vez que até à data já morreram 44 pessoas em resultado do uso excessivo de armas contra o povo peruano», lê-se na moção apresentada no Parlamento Andino, tal como relatado pelo ‘La República’.

«Presume-se que tanto a Sra. Boluarte como nenhum dos membros do seu gabinete estão dispostos a demitir-se, apesar de o nosso povo continuar a ser literal e nefastamente massacrado. Não há outro termo que possa ser usado», continua a carta.

A moção de censura precisa agora de 66 votos para ser admitida e depois terá de obter 87 votos para que a demissão de Boluarte seja aprovada, como aconteceu no passado 7 de Dezembro com o ex-presidente Pedro Castillo.

Fonte: (EUROPA PRESS)