Bebé morto por bloqueios de estradas no Peru protesta

Agentes
Agentes da polícia de motins durante os protestos contra Dina Boluarte no Peru. – LUCAS AGUAYO ARAOS / DPA

O Gabinete do Provedor de Justiça do Peru relatou na quarta-feira a morte de um rapaz de quase dois anos de idade depois de não ter tido acesso a cuidados médicos devido a um bloqueio de estrada por protestos anti-governamentais na região de Madre de Dios, no sudeste do Peru.

«Lamentamos que (a) uma criança de 1 ano e 9 meses tenha morrido por não ter tido acesso a cuidados médicos atempados. De acordo com (o) Centro de Saúde de San Jerónimo, chegou sem sinais vitais. Os familiares indicaram que tentaram transferi-lo de (a cidade de) Mazuco, mas devido a bloqueios na estrada em Madre De Dios ele não chegou a tempo», disse o gabinete do Provedor de Justiça numa declaração na rede social Twitter.

O Gabinete do Provedor de Justiça reiterou a sua rejeição de qualquer acto que impeça a transferência de pessoas que necessitam de cuidados de saúde urgentes.

Também apelaram à população para se lembrar que o direito de protesto «é exercido pacificamente, sem impedir o trânsito de ambulâncias e pessoal de saúde».

Esta é a terceira morte de um bebé desde que os protestos começaram no país. A 9 de Janeiro, um bebé de 35 semanas de idade morreu na ambulância que o transportava para um hospital regional, onde tinha sido encaminhado para um especialista devido a insuficiência respiratória e septicemia.

Além disso, a 18 de Janeiro, outro bloqueio de estrada fez com que uma adolescente grávida a caminho de um centro de saúde perdesse o seu bebé prematuro de 28 semanas, tal como confirmado pela Direcção Regional de Saúde (Geresa) da região de La Libertad.

Fonte: (EUROPA PRESS)