Números oficiais chineses mostram uma queda drástica nos casos COVID-19

Viajantes
Viajantes no Aeroporto Internacional de Beijing-Daxing – REN CHAO / XINHUA NEWS / CONTACTOPHOTO

O governo chinês divulgou na quarta-feira uma nova avaliação oficial da pandemia da COVID-19, mostrando uma queda dramática nos casos de coronavírus, com casos graves a caírem mais de 70%.

A retirada em Dezembro das principais restrições do gigante asiático, que puseram fim à sua política de «COVID zero», levou a um pico sem precedentes de infecções. Pequim manteve-se calado na altura, mas simulações como as do instituto Airfinity com sede em Londres mostram que o pico diário em casos pode ter sido de 4,2 milhões.

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da China afirmou na sua última avaliação que houve 2,86 milhões de visitas a centros médicos a 23 de Dezembro, em oposição a uma estimativa de 63.000 na segunda-feira desta semana. Isto seria uma diminuição de cerca de 98 por cento, de acordo com estatísticas divulgadas pelos meios de comunicação oficiais.

As hospitalizações caíram 84,8%, com 248.000 na segunda-feira contra um pico de 1,62 milhões a 5 de Janeiro, enquanto que os casos graves caíram de 128.000 para 36.000, 72 por cento abaixo. As mortes, entretanto, caíram de 4.273 em 4 de Janeiro para 896 na segunda-feira.

Fonte: (EUROPA PRESS)